sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Jornalista diz que BMG negocia com o Vasco

O patrocínio do BMG ao Corinthians, anunciado na última quinta-feira, não será o único do banco a um clube brasileiro em 2019, de acordo com Rodrigo Capelo. No Redação SporTV desta sexta, o jornalista revelou que o BMG negocia também com Vasco e Cruzeiro.
– Ambos já negociavam com o BMG (antes do acerto com o Corinthians) e tinham conversas adiantadas, mas, por ora, estão suspensas – disse Capelo.
– O Cruzeiro tem uma alternativa encaminhada, com o banco Renner. O setor bancário continua dominando o cenário de patrocínio a clubes de futebol, mesmo com a saída da Caixa – completou o jornalista, lembrando a parceria da Crefisa com o Palmeiras e o Banco Inter no São Paulo.
Capelo também explicou o contrato do BMG com o Corinthians. Segundo ele, os R$ 30 milhões já adiantados se referem à exposição do nome do banco na camisa. O clube ainda pode ganhar muito mais, dependendo de mecanismos a serem ativados pelo Corinthians, como número de abertura de contas digitais. Ainda de acordo com Capelo, o acordo não implica em nada na questão dos "naming rights" da Arena Corinthians.
Fonte: GloboEsporte.com

Alexandre Faria elogia trabalho do departamento de registros do Vasco

Bruno César, Cáceres, Cláudio Winck, Danilo Barcelos, Fellipe Bastos, Lucas Mineiro, Ribamar e Yan Sasse. Os oitos jogadores contratados pelo Vasco da Gama para a temporada de 2019 foram regularizados junto à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro antes mesmo da primeira rodada do Campeonato Carioca.
A regularização dos reforços é fruto de um excelente trabalho desenvolvido pelo departamento de registros do Gigante da Colina, que trabalhou de forma intensa nas primeiras semanas de janeiro para impedir que a comissão técnica tivesse baixas. A agilidade dos profissionais do setor foi exaltada pelo diretor executivo Alexandre Faria, que lembrou também das renovações que foram homologadas.
- A regularização dos atletas foi uma meta interna que nós estipulamos para todos os funcionários do departamento de futebol. Ela é fruto de muito esforço e de muito trabalho. Quando você vai regularizar os jogadores vindo de outros clubes, alguns deles do exterior, casos do Ribamar, Bruno e Cáceres, você depende muito da outra parte. Temos que ficar muito atentos, cobrando e pedindo. Felizmente conseguimos êxito. Gostaria de ressaltar o trabalho também de todo departamento jurídico e principalmente do André Araújo, profissional responsável pelo nosso registro. Ele foi muito eficiente na missão de regularizar todos os atletas para a estreia do Carioca - declarou o dirigente cruzmaltino, revelando em seguida a expectativa do departamento de futebol para o Campeonato Carioca.
- Temos sempre que tentar fazer o que é melhor para o Vasco. Todos nós sabemos da importância do Campeonato Carioca, e posso dizer que o time está bem treinado, montado. Fez uma pré-temporada em Atibaia muito forte. Todo esse trabalho de gestão visa reequilibrar o Vasco, tornando-o protagonista dentro do cenário brasileiro. Sabemos que será uma competição muito disputada, com as equipes do interior treinando desde novembro. Iremos enfrentar também a tradicional concorrência dos outros grandes da capital, e nossa função é deixar o Vasco em condições de brigar pelo topo em todas as competições - finalizou Alexandre Faria.
Fonte: Site oficial do Vasco

Seis volantes brigam por vagas no time do Vasco contra o Madureira

A principal disputa por posição no Vasco atualmente é na cabeça de área. O esquema adotado por Alberto Valentim neste começo de ano conta com dois volantes e seis estão na briga para o partida de amanhã, contra o Madureira, em Conselheiro Galvão, pelo Estadual. Lucas Mineiro, Raul, Andrey, Willian Maranhão, Bruno Ritter e Rodrigo são os candidatos.
Lucas Mineiro foi o último a se juntar ao elenco, mas está no páreo. Emprestado pela Chapecoense até dezembro, tentou mostrar serviço na pré-temporada em Atibaia (SP).
— Gosto de jogar com a posse de bola e ter o controle de jogo. Mas se precisar marcar, eu vou marcar. Na bola aérea também vou tentar ajudar. E ir aperfeiçoando no dia a dia o que for preciso — afirmou.
Raul, Andrey, Willian Maranhão e Bruno Ritter são remanescentes do ano passado e Alberto Valentim já sabe bem do que são capazes. Os números de 2018 indicam que Andrey, com 15 partidas, e Maranhão, com 14, são os favoritos do treinador. Rodrigo, que subiu dos juniores para o profissional este ano, tem realizados bons treinos até agora.
— É uma disputa sadia, temos jogadores qualificados — encerrou Lucas Mineiro.
Fonte: Extra Online

Fernando Miguel ganha voto de confiança da diretoria do Vasco

Fernando Miguel foi contratado em maio do ano passado pelo Vasco para suprir as constantes lacunas deixadas por Martín Silva enquanto o uruguaio defendia sua seleção. Sem nenhum tipo de badalação, o gaúcho de Venâncio Aires trabalhou calado e, além de dar conta do recado nas vezes em que foi exigido, ainda terminou a temporada como titular, desbancando o ídolo da torcida. Prestigiado, ganhou um voto de confiança da diretoria, que preferiu não contratar outro jogador para a posição mesmo com a saída do ex-camisa 1 para o Libertad (PAR) - pelo menos por agora.
Ex-goleiros do clube, Acácio (auxiliar-técnico) e Carlos Germano (coordenador dos atletas desta posição na base) avaliam que Fernando Miguel está preparado para assumir a responsabilidade de defender o gol vascaíno em 2019, opinião compartilhada pelos preparadores dos profissionais.
Além disso, a comissão técnica acredita que os jovens Jordi, Gabriel Félix e João Pedro, revelados na base, precisam de mais oportunidades. Com isto, uma contratação para o setor só irá acontecer se o Campeonato Carioca demonstrar tal necessidade.
Bem articulado, Fernando Miguel sai em defesa de seus companheiros de setor no Vasco e afirma estar em uma busca constante por evolução.
"A responsabilidade nossa é diária. Não é só uma disputa, temos compromisso com o Vasco, com a nossa profissão, e precisamos buscar crescer todos os dias. Esse é o meu objetivo, é o tipo de profissional que sou. Busco evoluir todos os dias e ser melhor do que era no dia anterior. Estou no clube certo para isso, pois o Vasco me dá condições de trabalho, tem uma camisa pesada e uma grande torcida", declarou, ao site oficial do clube.
Fernando Miguel ganha confiança no Vasco
Fernando Miguel chegou ao Vasco após cinco anos defendendo o Vitória. Seu contrato com o Cruzmaltino vai até o fim de 2019.
O goleiro teve maior destaque na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando a equipe lutava contra o rebaixamento. O arqueiro operou "milagres", principalmente, na antepenúltima rodada, contra o São Paulo, em São Januário (RJ), e na partida final, diante do Ceará, no Castelão (CE), que garantiu a permanência na elite.
Fonte: UOL

Valentim fala sobre permanência de Castan, Ribamar e outros assuntos

Ribamar, Pyramids, Leandro Castán, Paulo Nobre, sucesso do Palmeiras… não foram poucos os assuntos conversados com Alberto Valentim na entrevista exclusiva que o treinador realizou com a Gazeta Esportiva em Atibaia (SP), local onde o Vasco realizou a pré-temporada para 2019.
Em 2018, após sua passagem de quatro anos pelo Verdão, onde pôde conviver com Nobre, o técnico ficou pouco tempo no comando do Botafogo até rumar para o Egito, com a missão de comandar o recém-revitalizado Pyramids FC. No entanto, depois de somente três jogos, o treinador deixou o clube após se desentender com o sheik Turki Al-Sheikh, mandatário do time, em confusão que teve o atacante Ribamar como pivô.
Disponível no mercado, Valentim assumiu o Vasco em agosto do mesmo ano e contou com a ajuda do zagueiro Leandro Castán, xerife do sistema defensivo, para livrar o Cruzmaltino do preocupante rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.
A resumida linha do tempo abrange todos os tópicos que Valentim abordou em seu papo com a Gazeta Esportiva. Desde os elogios a Paulo Nobre, ex-presidente do Palmeiras, passando pelo sucesso recente do Verdão e a explicação do que ocorreu no Egito, culminando na incerteza da permanência de Leandro Castán para 2019, já que o zagueiro era alvo do Corinthians, o treinador fez suas revelações e declarou suas opiniões – que você pode conferir abaixo.
Confusão envolvendo Sheik e Ribamar realmente aconteceu?
“Aconteceu isso sim. Na época, o Sheik pediu para que eu não o escalasse (Ribamar) e, depois, falou para que eu o tirasse do jogo. Dentro da minha ideia de jogo, não admito que uma pessoa que não é da minha comissão técnica me dê essa ordem.”
Situação facilitou a transferência de Ribamar ao Vasco?
“Ele conhecia já o meu trabalho de quase dois meses e isso facilita. Já consigo acelerar com ele, já sabe os porquês das regras dos treinos. Os outros que chegaram agora também estão pegando rapidamente, a gente está com um bom entrosamento.”
Keno e Rodriguinho (brasileiros no Pyramids) querem voltar? São alvos do Vasco?
“Faz um tempo que não falo com o Rodriguinho, mas com o Keno falei no último domingo. Não falei sobre possível volta dele, conversamos sobre algumas coisas, a gente brincou e tal. Não sei como vai ser a situação do Pyramids para o ano que vem, não acompanho mais. Torço para os jogadores que lá estão, algumas pessoas que levei ainda continuam por lá. Não tenho notícias se a equipe vai continuar. Acredito que, se Keno e Rodriguinho tiverem a vontade de voltar, temos que avaliar muita coisa, porque eles foram com contratos altos, comprados em valores altos. Não sei como vai ser a volta. Vai depender muito também do que o sheik tem como interesse, se é de fazer um time forte, como era quando o projeto foi montado e eu fui chamado para conversar.”
Pediu para Castán continuar no Cruzmaltino?
“Tive uma conversa com o Castán durante o tempo que fiquei na Granja Comary, fazendo o curso da CBF. Eu não fiz um pedido para ele ficar, e sim disse para ele que gostaria que continuasse com a gente porque é um dos pilares do nosso time, é uma referência para nós – grande jogador e capitão. Ele, em momento algum, disse que iria embora. Está focado aqui e está querendo nos ajudar, fazendo o papel de líder dentro e fora de campo. Contamos muito com ele.”
Melhora defensiva aconteceu por conta do zagueiro?
“A gente tinha padrão de jogo, fase defensiva boa. Mesmo com as dificuldades na tabela, nos últimos jogos, os adversários não tinham chances claras de gol. O Castán é um pilar da fase defensiva, mas sempre falei que o futebol moderno exige que, para que a defesa seja de qualidade, os trabalhos têm que começar lá na frente.”
Influência de Paulo Nobre no Palmeiras:
“Esses dias até comentei sobre isso com amigos meus. Quando o Paulo Nobre chega no Palmeiras, existe uma revolução lá dentro. Ele deu uma saúde financeira muito boa. Lógico, depois veio a Crefisa, tudo bem, mas quem arrumou o Palmeiras foi o Paulo Nobre. Torcedor palmeirense, pelo que eu estive perto durante os meus quatro anos lá, tem que lembrar que foi ele que deu esse salto de qualidade para o Palmeiras. Onde a equipe está hoje, se deve muito a ele.”
Metodologia do Verdão e sucesso recente:
“Hoje, com Alexandre Mattos e Cícero Souza (dirigentes), o Palmeiras tem muita qualidade no dia a dia. Não é só o dinheiro. O Palmeiras tem o melhor elenco (do Brasil), sem dúvida nenhuma. Lá, existe hoje, além das contratações, uma qualidade de trabalho enorme. Vocês não têm ideia da organização. Existe cobrança interna muito grande, de todos os profissionais, para que as coisas andem bem. As pessoas olham de fora e falam: ‘ah, entrou dinheiro, então vai ganhar tudo’. Não é isso. O Palmeiras tem saúde financeira, mas tem também um profissionalismo grande, cobranças enormes de qualidade de trabalho, não só por parte dos jogadores, mas sim de todas as pessoas que trabalham lá. Hoje, o Palmeiras é uma força que, sem dúvidas, vai ganhar mais títulos nacionais e, também, conquistas internacionais.”

Fonte: Gazeta Esportiva

Juniores: Vasco enfrenta o Volta Redonda nesta 6ª-feira pela Copa SP

As duas melhores equipes do Rio de Janeiro na Copa São Paulo de Futebol Júnior se enfrentam nesta sexta-feira, em busca de uma vaga nas semifinais da competição. Embalados, Vasco e Volta Redonda se enfrentam, às 19h15min, no Canindé.
Para chegar nas quartas de final, o time de São Januário goleou o Coritiba enquanto o Voltaço surpreendeu o favorito Atlético-MG. O ganhador deste duelo vai encarar o vencedor do jogo entre Corinthians e Grêmio.
No lado do Vasco, o técnico Marcos Valadares disse que sua equipe poderá chegar à final da competição porque vem se mostrando muito competitividade e derrotando os adversários com certa facilidade. O treinador cruz-maltino tem conversado muito com o elenco para que ninguém se deslumbre com os resultados porque só a humildade e o respeito aos adversários continuarão trazendo resultados positivos.
O Volta Redonda chegou para disputar o torneio sem qualquer expectativa, mas o desempenho da equipe da cidade do aço foi crescendo durante o torneio e o time já eliminou equipes tradicionais, como a Portuguesa e Atlético Mineiro.
O técnico Neto Coluci disse que seu time é muito jovem em relação aos adversários, mas que tem disciplina tática e muito espírito de luta, qualidades que pretende seguir demonstrando na próxima partida, embora reconheça que o Vasco, por sua tradição, deve ser muito respeitado pelos seus jogadores.
Fonte: Gazeta Esportiva

Juniores: Geovani e Sorato elogiam campanha do Vasco na Copa SP

Desde que foi lançada, em 1969, o Vasco chegou a apenas duas finais da Copa São Paulo de Júnior. Foi campeão em 1992, ao vencer, nos pênaltis, o São Paulo por 5 a 3, após empate em 1 a 1 no tempo normal.  Já em 1999, o time de São Januário perdeu a final para o Corinthians por 1 a 0.
Pois, neste ano, o Vasco está a duas vitórias de voltar à decisão do principal torneio da categoria no país após 20 anos. Nesta sexta-feira, pelas quartas de final, às 19h15m, o time enfrenta o Volta Redonda, no Canindé. O elenco que passar encara Grêmio ou Corinthians nas semifinais.
A campanha atual da equipe da Colina é motivo de orgulho para dois ídolos vascaínos: o ex-meia Geovani e ex-atacante Sorato.
- Estou achando muito boa, um time bem organizado. Os jogadores sabem o que quer, vejo muitos deles como possíveis protagonistas no profissional mais tarde. Vejo o Vasco com time para ganhar a Copinha - conta o ex-camisa 8.
Autor do gol do título brasileiro de 1989, contra o São Paulo, em pleno Morumbi, Sorato assina embaixo:
- O time tem bastante qualidade e vem fazendo uma campanha muito boa, evoluindo, crescendo.
Na opinião do ex-atacante, a equipe do técnico Marcos Valadares tem mostrado força do elenco no torneio paulistano:
- A gente vê aí não só os 11 que têm entrado, mas o treinador consegue mexer bem com a equipe, tem um grupo à disposição, tem mudado a equipe e mantido um trabalho muito bom. Acho que o trabalho é este, tentar revelar esses jogadores, tem que ter calma, mas para o clube é muito importante ter um sub-20 com qualidade. Espero que o Vasco possa colher bons frutos nessa geração.
Perguntado sobre dois dos destaques vascaínos na Copinha, o meia Lucas Santos e o atacante Tiago Reis, artilheiro do time no torneio, com seis gols, Sorato se mostra otimista:
- O Lucas já vem se destacando há um tempo, antes de chegar ao sub-20, no sub-15, sub-17 já chamava atenção. O Tiago é centroavante, tem feito muitos gols, é imporatnte o Vasco ter um jogador referência. Espero que ele possam dar continuidade a essa evolução. São dois jogadores de qualidade, como todo o grupo, importante mostrar essa evolução, são jovens, agora é lapidar.
Bigode artilheiro e campeão
No único título vascaíno na Copinha, então atacante Valdir Bigode foi o artilheiro da equipe, que teve outros nomes que ergueram troféus pelo time da Colina entre os profissionais, como o goleiro Caetano, os zagueiros Tinho e Alex Pinho e o volante Leandro Ávila.
Fonte: O Globo

Declarações de Alberto Valentim na entrevista coletiva desta 6ª-feira

Valentim, sobre previsão das estreias de Máxi e Bruno César: “Você os tirando desse primeiro jogo já ganha cinco sessões de treino. Pelo fato de não ter que diminuir carga de véspera de jogo. Depois dessas sessões, nós vamos reavaliar os jogadores”.
Valentim, sobre regularização de todos os contratados: “Era uma preocupação nossa, mas a diretoria trabalhou forte para todos estarem à disposição”.
Valentim, sobre Bruno César: “É um jogador de qualidade, mas temos que lembrar que vem para somar e ser mais um jogador importante no elenco. É um camisa 10 que a agente espera muito”.
Valentim, sobre a estreia no Carioca: “Vamos propor o jogo mesmo sabendo que é início de temporada. Alguns jogadores não poderião ser utilizados. Foi um combinado junto com a fisiologia, que eles precisam de mais tempo”.
Fonte: GloboEsporte.com

Valentim confirma ausência de Bruno César e Maxi na estreia do Estadual

Alberto Valentim confirmou, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, que a estreia do Vasco no Carioca terá dois desfalques importantes. O meia Bruno César e o centroavante Maxi López não enfrentarão o Madureira, sábado, em Conselheiro Galvão.
Por decisão da comissão técnica, a dupla de jogadores estenderá a pré-temporada. Há o entendimento de que precisa de mais tempo para alcançar a forma física ideial.
- Esses não estão no jogo para se prepararem melhor - confirmou o técnico.
Mais informações em instantes.
Fonte: GloboEsporte.com

Arbitragem para o jogo entre Vasco e Madureira

Confira abaixo a arbitragem para a partida entre Vasco da Gama e Madureira neste sábado, ás 16h50min, no estádio Conselheiro Galvão, pela Taça Guanabara.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Daniel do Espírito Santo
Fonte: VASCO NEWS

Leandro Castan usará a camisa 5 no Vasco; Clube terá numeração fixa

O zagueiro do Vasco da Gama, Leandro Castan, voltará a usar a camisa de número 5, que tradicionalmente vestiu nos clubes onde jogou. Segundo informações do jornalista Renan Moura, da Rádio Globo, o Cruzmaltino divulgará numeração fixa nos próximos dias.
"Leandro Castan confirmou que usará a camisa 5 na temporada 2019. O Vasco divulgará a numeração fixa essa semana", informou.
Leandro Castan usará a camisa 5
Fonte: Vasco News

Vasco pode prolongar pré-temporada de Bruno César e mais jogadores

O Vasco ainda não será aquele considerado o ideal pelo técnico Alberto Valentim na estreia do Campeonato Carioca, neste sábado, contra o Madureira. Por precaução, a comissão técnica do clube estuda prolongar o período de pré-temporada de alguns jogadores, além de já ter algumas certezas.
O meia Bruno César, principal contratação do Cruz-Maltino para a temporada, ainda não deve estar à disposição. O atacante Maxi López é dúvida. Isso não significa que eles se apresentaram abaixo dos demais, mas apenas que a comissão técnica enxerga que a dupla precisa de mais tempo para se reencontrar com a forma física ideal.
Quem certamente não vai estar à disposição do treinador para o jogo deste sábado é Rildo e Fellipe Bastos. O atacante e o volante estão retornando de lesões sofridas ainda na última temporada e vão precisar de mais tempo para estrear em 2019.
Bruno César deve ficar de fora da estreia do Carioca
O Vasco realizou quase toda sua preparação para o primeiro jogo no Campeonato Carioca em Atibaia, no interior de São Paulo. A maioria dos dias teve trabalho de manhã e à tarde, além de dois jogos-treinos (1 a 1 com o Bragantino e vitória por 4 a 3 sobre o Atibaia).
A delegação retornou ao Rio de Janeiro nesta quarta-feira e retoma a preparação para enfrentar o Madureira nesta quinta, no CT do Almirante, à tarde.
Fonte: GloboEsporte.com

Vasco terá direito a R$ 1,25 milhão caso elimine a Juazeirense-BA pela Copa do Brasil

Renan Moura @renanmouraglobo 
RAPIDINHA: A CBF definiu os valores de premiações ao longo da Copa do Brasil 2019 e as cifras superam a edição anterior. Na primeira fase, o Vasco receberá R$ 1,05 milhão, e caso avance, terá direito a R$ 1,25 milhão na segunda. #FutGloboRadio 

3ª fase: R$ 1,45 milhões 
4ª fase: R$ 1,9 milhões 
Oitavas de final: R$ 2,5 milhões 
Quartas de final: R$ 3,15 milhões 
Semifinais: R$ 6,7 milhões 
Campeão: R$ 52 milhões 
Vice: R$ 21 milhões 
Campeão: até R$ 70 milhões 
#FutGloboRadio 

Fonte: Twitter do jornalista Renan Moura/Rádio Globo

Convite a deputada para o 'Vasco Delas' gera atrito entre 2ª VP geral Sonia Andrade e Vascaínas contra o Assédio

Um convite feito à deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) iniciou uma polêmica entre torcedoras vascaínas . Integrantes do movimento "Vascaínas Contra o Assédio" lançaram, na última quarta-feira, uma nota de repúdio contra a presença da parlamentar no evento "Vasco Delas", agendado para o dia 30 de março na sede do clube. As integrantes do grupo, criado em junho do ano passado para combater o machismo nas arquibancadas, alegam que a participação de Joice vai de encontro à história do cruzmaltino de defesa das minorias. 

– Não poderíamos nem conseguiríamos não nos manifestarmos. Fere não só a nossa existência, mas a história do Vasco. É inaceitável que haja qualquer união entre uma instituição democrática e uma pessoa que é, declaradamente, contra minorias. Joice foi eleita por uma massa que não quer perder seu privilégio (homens) e ainda seguem uma cultura enraizada (pequena parte das mulheres). Ela discursa ódio contra as mulheres que foram mortas pra ela estar na posição atual O Vasco é o clube das minorias e não vamos nos calar – diz trecho da nota. 

O "Vasco Delas", que teve a primeira edição no ano passado, é uma iniciativa da Segunda Vice-Presidente do Cruz-Maltino, Sonia Maria Andrade. O objetivo do encontro aberto ao público, segundo Sonia, é fazer com que mais mulheres se aproximem do clube. Para 2019, está previsto um debate sobre Violência contra a mulher. Em conversa com o LANCE!, a dirigente acusou o movimento "Vascaínas contra o assédio" de não aceitar opiniões políticas diferentes. 

– Tudo que se faz dentro do Vasco essas meninas do movimento questionam, se contraria o pensamento político delas. O Vasco não é o Congresso Nacional. A minha ideia é fazer um movimento muito maior do que o assédio em arquibancada, um evento para todas as mulheres independente de partido político. Não tenho tempo de ficar batendo boca nas redes sociais com essas meninas. Elas não trazem nenhuma solução concreta, só ficam criando caso. Elas estão focadas na deputada Joice, enquanto a deputada está focada no Brasil – afirmou a dirigente. 

Sonia Andrade também divulgou comunicado em que lamenta a postura do grupo e no qual afirma que mudanças só são possíveis por meio de "diálogos e esclarecimentos com quem tem pensamentos contrários". 

Joice Hasselmann foi eleita a deputada federal mais votada da história da Câmara com 1.078.666 votos pelo estado de São Paulo, no pleito de 2018. Ela é integrante do mesmo partido e uma das mais ferrenhas defensoras do presidente da república, Jair Bolsonaro, já chegou a se definir como "Bolsonaro de saias". A paranaense já foi acusada de plágio e de propagar fake news e diz abertamente considerar o movimento feminista "cafona" e "vitimista". 

Procurada para falar do episódio, a parlamentar, não só ratificou sua presença no evento, como atribuiu à nota de repúdio do grupo a um "ranço eleitoral de grupos derrotados". 

– Fiquei muito feliz com o convite. Respeito muito a Sonia, vice-presidente do Vasco. Essas moças que fizeram a nota de repúdio estão ligadas a partidos políticos e bandeiras políticas que representam o retrocesso em nosso país. O que nós queremos não é um país para minorias ou maiorias, mas um Brasil para todos. Vou estar sim no "Vasco Delas" para defender uma lei mais rígida por violência contra a mulher. Inclusive, assim que assumir meu mandato, vou convocar uma audiência pública para discutir esse assunto com verdadeiras representantes do Vasco da Gama, que tem uma mulher na diretoria.O choro é livre. Represento todas, não faço distinção. Quando discuto uma política, discuto política de nação. Essa turminha que está querendo fazer barulho tem que entender que a eleição já passou. Elas militaram bastante pela eleição do candidato derrotado e, lamentavelmente, devem estar ainda com esse "ranço eleitoral" – respondeu Joice. 

Outro nome confirmado no debate é o da jornalista Vanessa Riche, da Fox Sports e Rádio Globo. Em entrevista ao LANCE!, Vanessa comentou disse acreditar que a presença de mulheres com opiniões diferentes seja uma oportunidade de enriquecer a discussão sobre um tema tão importante. 

– Eu acredito que a mulher vem ocupando com muita competência cada vez mais espaços no ambiente do futebol. A caminhada é longa e temos pontos de vista diferentes. Encontros como esse promovido pelo Vasco contribuem para ampliarmos a discussão sobre o papel da mulher em ambientes ainda tão machistas. Acredito que essa possa ser uma grande oportunidade para cada uma de nós colocar seu ponto de vista. E assim a discussão será ainda mais rica. 

NOTA DA VICE-PRESIDENTE DO VASCO, SONIA MARIA ANDRADE 

Sempre acreditei que um clube vai muito além do futebol. Esse é um dos grandes motivos pelos quais me tornei tão apaixonada pelo Vasco e por sua história como um todo. Desde o seu início, o Club de Regatas Vasco da Gama sempre teve uma postura coletiva e inclusiva em relação ao seu público. 

Como já é do conhecimento de todos, a segunda edição do "Vasco Delas" está prevista para acontecer no dia 30 de março deste ano. Esse é um evento idealizado com o maior carinho e dedicação de toda a equipe do Vasco da Gama. Sempre fomos e continuamos sendo absolutamente a favor da pluralidade, principalmente quando se trata de opiniões. Que bacana seria ter um espaço dedicado para que pudéssemos conscientizar, informar e, principalmente, debater sobre questões relativas à mulher na sociedade de modo geral e não somente no ambiente futebolístico. Um lugar no qual pessoas com ideias opostas também possam ser incluídas para que possamos explicá-las pessoalmente os nossos pensamentos e ter uma resposta imediata sobre a divergência de pontos de vista. 

Essa foi a ideia central para o desenvolvimento da edição do evento deste ano, que tem como objetivo tratar o que realmente importa: a defesa de todas as causas relacionadas à mulher, independente de terem ou não qualquer tipo de relação com o clube. Já temos diversas presenças confirmadas para enriquecer nosso diálogo com formas de pensar distintas. Estar frente a frente com pessoas de ideias diferente - ou até mesmo contrárias - é uma ótima oportunidade para questionarmos pontos que achamos relevantes. Afinal, debates só existem quando há divergência de opiniões, não é mesmo? 

Minha postura frente ao Vasco sempre foi voltada para o ato de somar. Por isso, é com bastante pesar que eu avalio como as relações humanas chegaram a extremos. Não poderia deixar de me manifestar. O "Vasco Delas" é um evento aberto ao público. Portanto, TODAS as pessoas que tiverem interesse podem participar. Em breve, os convites estarão disponíveis e a única limitação existente será referente à capacidade máxima que o local suporta (400 pessoas). 

Para finalizar, peço que pensem por um instante: para que alguma mudança aconteça, é necessário que quem tenha um pensamento contrário entenda os motivos da nossa luta. Isso só será possível por meio de diálogos e esclarecimentos. Esse é o principal objetivo proposto pelo "Vasco Delas". 

O respeito ao próximo não só deve ser exigido como também praticado. É nessa filosofia que sempre pautamos as nossas ações. Espero que possamos contar com o apoio e colaboração de todas para que consigamos atingir o objetivo central dessa iniciativa. 
Obrigada a todos e todas que apoiam a inclusão ❗ 

Sônia Andrade 
Segunda Vice Geral do Club de Regatas Vasco Da Gama. 



Fonte: Lance

Valentim analisa ano e projeta títulos em 2019

Alberto Valentim chegou ao Vasco no olho do furacão. Estreou com quatro derrotas seguidas, penou para repetir escalação e foi um dos alvos de maior crítica da torcida, mas comandou a fuga do rebaixamento. Após um jogo dramático contra o Ceará, o treinador pôde, enfim pensar no futuro do Cruz-Maltino a médio prazo. Agora, com reforços, remontagem do elenco e olhos para as competições deste ano. Nesta entrevista exclusiva aoLANCE!, o treinador lembra as dificuldades de 2018 e avalia grandes possibilidades de um 2019 de sucesso para ele e para a equipe.

Assim como em 2018, a pré-temporada do futebol brasileiro será curta. Com isso, qual a avaliação do período que você teve com o grupo do Vasco?
A primeira coisa é que não tivemos o tempo ideal para condicionar os todos jogadores a estrear no campeonato. A temporada vai ser longa, pela Copa América. E estamos tomando mais cuidados, após testes que fizemos, em relação a alguns jogadores para não sofrermos lá na frente por possíveis lesões. Mas gostei muito da pré-temporada. É muito melhor você começar com uma base que já tinha ano passado. Eu os conheço bem melhor do que quando cheguei, no meio da temporada. Eles já conhecem o que eu cobro também, o que gosto nas fases ofensiva e defensiva. E aos jogadores que chegaram fica mais fácil pegar ritmo tendo uma base. A expectativa é muito boa de fazermos um trabalho de muito mais qualidade do que foi feito no ano passado.

O time que, em tese, é o titular, vai jogar na estreia?Alguns atletas, provavelmente, não vão estrear pelos cuidados que estamos tendo no lado físico. Não tem como estrearmos com alguns atletas sem condição. Estamos tendo cuidados maiores, nenhum jogador estará 100%. As cinco primeiras rodadas serão em 15 dias. Um jogo atrás do outro. Estamos atentos para não termos problemas nem agora nem lá na frente.

Com os reforços, você vai conseguir implementar o seu estilo de jogo preferido? O elenco está fechado?Vou lembrar só uma coisa: nunca tive à disposição todos os jogadores, além de ter tido pouco tempo para treinar. Não tive condições de repetir os 11 que entraram. Só uma vez, depois de dez jogos. Só para lembrar que em mais de 90% dos jogos eu mudei por obrigação, tive que improvisar. Numa semana, por exemplo, perdi três volantes. No campeonato, perdemos laterais-direitos. No final, não tinha nenhum lateral-esquerdo. O elenco não está fechado, estamos procurando qualificar. Estamos em janeiro e claro que é dentro da realidade do Vasco e da disponibilidade do mercado. Estou satisfeito com os reforços que chegaram. Jogadores com perfil de querer fazer um ano de muita qualidade. Objetivos diferentes do ano passado. O Vasco vai ficar mais forte do que no ano passado. Contratamos alguns jogadores que vão nos atender em relação a isso.

No que você, enquanto profissional, cresceu nessa temporada intensa que foi 2018?Foi uma temporada muito intensa, muito trabalho. De coração, trabalhei muito ano passado. Cheguei num Botafogo em dificuldades. Desclassificado prematuramente na copa do Brasil. Emocionalmente no chão depois dessa desclassificação e depois da derrota por 3 a 1 para o Flamengo. Fui para o Egito e trabalhei muito. Quem trabalhou lá fora sabe que quem trabalhou lá fora sabe que é muito difícil começar trabalho do zero, totalmente do zero. Outra língua, outra cultura. Somente um jogador brasileiro sabia minha forma de trabalhar, o Keno. Eu os conhecendo também. Trabalhei dobrado a língua. Você tem que passar para o intérprete, que muitas vezes não passa todo o conteúdo que a gente quer. Vim para o Vasco, começo muito ruim. Existe essa loucura que é se falar sempre em rebaixamento aqui no Vasco. Foi um ano em que trabalhei e aprendi muito. É minha maior qualidade. Estar sempre procurando aprender, melhorar sempre.

O clima de tensão por um novo rebaixamento atrapalhou?O que falei e bati na tecla quase todos os dias. Lógico que tem pressão enorme pelo tamanho do Vasco e serve para este ano, ano que vem. Elenco, comissão, presidente de hoje não podem carregar peso de rebaixamento de anos anteriores. Não pode. Do mesmo jeito que nunca ganhamos premiações pelos títulos do passado. Nunca ganhei quando foi campeão brasileiro, da Libertadores. O que eu queria dizer com isso: passar tranquilidade e coragem para fazer o nosso jogo. Se você pegar o jogo contra o Ceará, exemplo de um jogo. Decisivo. Não teria outra oportunidade. Nosso time tentou jogar o tempo todo, mesmo sob pressão enorme. Se for ver o jogo friamente, sem aquela loucura de saber que não pode errar. Saída de bola, tentamos várias vezes. Foi um grupo muito forte, falei lá atrás e não falei da boca para fora que o Vasco não cairia.

Como você reagiu ao ver o time se afundando na competição e depois recuperando pontos na reta final do Brasileirão?
Ter quatro primeiro jogos com derrota é muito ruim. Você chega implantando coisas novas, posicioanmento, treinamentos diferentes. Não tem melhor ou pior, mas cada um pensa de um jeito e com quatro derrotas seguidas fica difícil. Além das derrotas tinha o problema de não poder repetir o time. Lesão, suspensão. Eu não conseguia ter o elenco todo à disposição. O time jogava bem contra o Grêmio, mas toma gol no fim do jogo. Outra boa contra o Athletico, toma gol no fim. Ducha d'água muito fria. Nesses momentos você ve que o grupo reagiu bem. Muito forte. É uma preocupação nossa, do torcedor, gera muita insegurança. Eles foram muito fortes. Conseguiram se fechar, grupo muito unido buscando o único objetivo de ficar na Série A. E falo de coração, o torcedor foi muito importante. Quando falo para assistir com calma o jogo de hoje, o torcedor vascaíno procurou apoiar até o final. Teve uma cobrança durante a semana, teve cobrança com poucos torcedores no aeroporto, mas o apoio nos jogos foi muito importante. Cantaram o jogo todo enquanto o jogo estava em andamento.

Você acha que a partida contra o Ceará foi a mais difícil da sua carreira?
Jogo de muita pressão. Talvez o mais dramático, nos últimos minutos, da minha carreira. O treinador, por mais que esteja preocupado, tenha pressão, preocupação, tem que fazer leitura de jogo, passar tranquilidade, orientar jogadores. Tinha estádio lotado, tem dificuldade de passar coisas para o jogador mais perto, até pelo barulho. Ouço jogadores que estão há mais tempo dizendo que estão aprendendo a cada dia, imagina eu, novo e passando por essas emoções fortes, partidas decisivas com pouco tempo de carreira.

Você vê hoje o Vasco calejado e fortalecido para disputar os títulos nesta temporada?
Vamos lutar pelo título carioca, pelo título da Copa do Brasil. No Brasileiro é muito difícil lutar pelo título nos pontos corridos contra times com saúde financeira melhor, elenco mais forte pelo lado financeiro, em relação à contratações, sendo muito sincero. Em relação a Brasileiro, vamos tentar classificar na melhor posição possível. Sem tentar enganar ninguém. Mas os torneios com mata-mata, que são o Carioca e Copa do Brasil, vamos muito fortes mesmo. Assim que penso. Assim que enxergo um campeonato que, quando não se tem elenco recheado de jogadores renomados, você tem possibilidade grande de ser campeão. Tenho lembrado diariamente os jogadores e temos que cobrar e se comportar diariamente para que aconteça.

Você levou muitos garotos para pré-temporada. Sinal que quer utilizá-los neste ano..
Sempre gostei de conceder oportunidades. Fiz no Palmeiras, no Botafogo e estou fazendo aqui desde o ano passado. Uma cobrança que a gente tem é no sentido de estejam prontos: a qualquer momento vocês podem jogar. Se está presente no profissional comigo, vendo o que cobro, o porquê das regras dos treinos. Não estão só para completar. Tem que estar com a mentalidade de que se está treinando com os profissionais, tem que estar pronto para quando a oportunidade surgir.

Fonte: Lancenet

Raúl Cáceres é regularizado e Vasco terá todos os reforços à disposição para a estreia do Estadual

João Mércio Gomes @joaomercio 
Cáceres e Sasse regularizados, como o ídolo @wellingcampos informou. Nenhuma pendência mais para Alberto Valentim escalar. Vou apagar o último tweet 

Fonte: Twitter do jornalista João Mércio Gomes‏/Lance

Juniores: Primeira semifinal da Copa SP já está definida: Guarani x São Paulo

Rádio Brasil @radiobrasil940 
Copa SP junior 
1a semi definida 
Guarani x São Paulo 

Copa SP junior 
Semis serão na 3a. 
Final, 6a dia 25. 

Fonte: Twitter Rádio Brasil

Ainda há a possibilidade do Banco BMG patrocinar o Vasco, mas não agora, afirma jornalista

Felipe Schmidt @schmidt_felipe 
O banco BMG negociou também com o Vasco e mais um clube. Esteve bem perto de fechar, mas por questões internas optou ir primeiro no Corinthians. Possibilidade do Vasco ainda está em aberto, mas não para agora. O banco vê com bons olhos uma parceria com o Cruz-Maltino. #gevas 

A projeção do VP de Marketing, Bruno Maia, era fechar um patrocínio master no início de 2019. Mesmo assim havia bastante cautela. Ainda há dificuldade nas negociações. #gevas 

Fonte: Twitter do jornalista Felipe Schmidt/GloboEsporte.com

Muriqui cobra R$ 1,8 milhão do Vasco na Justiça; caso só será julgado em novembro

João Mércio Gomes @joaomercio 
O atacante Muriqui, de fato, cobra 1,8 milhão do Vasco pela rescisão e por direitos trabalhistas (13º, férias, FGTS, etc.) após a saída do clube em 2017. O caso, porém, só será julgado em novembro deste ano. Mais detalhes em breve #lanceVAS 

*de reais 

Fonte: Twitter do jornalista João Mércio Gomes/Lance

Último jogo entre Vasco e Madureira em Conselheiro Galvão foi em 2014, com vitória vascaína por 3 a 1

Renan Moura @renanmouraglobo 
RETRO: O Vasco enfrentou o Madureira pela última vez em Conselheiro Galvão em 2014. Foi no dia 27/02, pela Taça GB. Venceu por 3 a 1, gols de Vaz, Douglas e Edmílson. Carlinhos descontou. O Gigante da Colina era comandado por Adilson Batista #FutGloboRadio 

Fonte: Twitter do jornalista Renan Moura/Rádio Globo